segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Uma voz te chamando

Imagine uma lona com zíper
Você está por debaixo dessa lona
Imagine mais uma vez essa lona e de lá sair
Um novo ser que não será mais você
Não terá os teus velhos erros
Pecadinhos de estimação
Não terá as tuas antigas paixões
Muito menos as velhas ansiedades e pessimismos
Imagine-se renascendo
Brilhando
Mais alvo do que a neve
Imagine-se amando
Ouvindo uma doce voz
Tímida
Ao pé do teu ouvido, com largos sorrisos
Imagine o platonismo
E imagine mais uma vez
Tudo isso ser uma providência, quem sabe
Perceba o quanto você pode crescer
Encare a si mesmo e cresça
Floresça, faça discípulos e creia
Creia que o amanhã te reserva uma enorme bonança
Ou triste pesar
Ou simplesmente nada
Porém, creia apenas.

Imagine-se como esse novo ser saído de debaixo da lona
Imagine seu novo caráter
Sua nova linha de raciocínio lógico
E de como finalmente o seu corpo responde a sua mente
Você enfim não é mais de si mesmo
És Dele!
Experimente, vivencie, honre, pule, corra, chore
Imagine que aquele ser, que outrora era você
Era um cadáver num necrotério qualquer
Sendo aberto, exumado, despedaçado
Semelhantes seus iriam “brincar de aprender” as tuas custas
No entanto, você acordou
Algo abriu o zíper da lona
Enfim abriste os olhos
Quem é você?
Seu platonismo te salvou?
Quem é você?
Qual o seu propósito e o que é o propósito?
O que é você?
Você assim como eu descobriu a admiração
Onde menos poderia ou não quisesse brotar reconhecimento.

4 comentários:

o que me vier à real gana disse...

Olá, boa tarde!
Excxelente texto! Só uma coisa: a meu ver, sarcástico não é... Talvez seco... Mas tu é k escreveste, tu é k sabes, e, de qualquer dos modos, é mesmo um excelente texto!

verner. disse...

bom texto!
faz tmpo q nao apareço aki.
=)
abraço

Mary West disse...

Má se eu ouvir tal voz fico doida?

Talita Guimarães disse...

Olá Marcos,
parabéns pelo blog, amigo!!! Está excelente, mas como não dá tempo de comentar em todas as postagens, escolho "Uma voz te chamando" porque é linda e reflete bem a visão de mundo misturada à poesia de vida que você carrega!!!
Adorei!!!
Outra coisa: Moacyr Scliar diz que "A palavra escrita é um território que partilhamos em silêncio, em amável cumplicidade", concordo e se pudermos acrescentar a isso uma boa música, fica melhor ainda. Excelente idéia referir-se às músicas que te embalam nos seus infinitos momentos criativos!

Grande abraço,
UM ÓTIMO NATAL E PROSPERÍSSIMO ANO NOVO!!!!

Talita Guimarães