quinta-feira, 18 de março de 2010

"Não posso deixar de sentir"

Paixão é sentimento, amor é condição
Paixão é sentimento, amor é condição
Paixão é sentimento, amor é condição
Paixão é sentimento, amor é condição
Paixão é sentimento, amor é condição
Paixão é sentimento, amor é condição
Paixão é sentimento, amor é condição
Cada vez mais percebo que melhor escrevo do que melhor falo
É como sofrer em silêncio sem expressões ou demonstrações.

I scream
I scream
I scream
I scream
I scream
I scream
As coisas parecem intensas demais
Para dizer se são ou não verdadeiras
Reais ou ilusórias.

Meu estado não passa de um reflexo do que está no interior
Pela manhã uma feição intrigada
Ao meio dia, enrugada
À tarde um falso sorriso para dizer “como ele é social”
“Noturnamente” a afasia e sensação de evaporar.

Cansaço disso e outra coisa
Dedução de tantas outras
O senso comum parece perturbar mais que de costume
A subjetividade intriga
A mão aberta entrega
Os joelhos e cotovelos sangrentos enquanto as mãos unidas calejam em posição de interseção.

Qual a minha condição?
Qual o meu estado?
Qual ponto de podridão chegou o corpo?
A que instante a alma ainda resiste?
Até onde vai a fé?
Quais os planos, necessidades, vontades, sonhos?

Fale através de mim
Sinta através de mim
Escale cada pedaço do meu pescoço chegue à minha mente
Interceda com joelhos e cotovelos sangrando junto a mim
Caleje suas mãos entrelaçadas as minhas porque a noite é longa e meus pesadelos me dão insônia.

Paixão é sentimento, amor é condição
I scream
I pray for something to fill my heart
Satisfy my soul
Heal my wounds
Leaving my sleep more comfortable
While your arms bring me the butterflies that I have forgotten to feel.

Um comentário:

Mai disse...

Ah! Se a estratégia do repeat funcionasse...Eu sinto tanto...

abraços