segunda-feira, 27 de abril de 2009

Café

Ao som de "Tempo Perdido" da Legião Urbana




Eu e você minha querida
Somos dois jovens para sofrermos como dois velhos
Eu e você minha querida
Somos dois indecisos, dois seres que tropeçam
Eu e você minha querida
Somos dois ansiosos pelo dia de amanhã
Eu e você minha querida
Temos medo, temos receio, temos a incapacidade de nos permitir
Eu e você minha querida
Somos cravo e canela, terríveis, mas, essenciais
Eu e você minha querida
Somos inquietos pelo que nós mesmos somos e pensamos em ser
Eu e você minha querida
Se pudéssemos explodiríamos a todo tempo para renascermos
Essa matéria é chata, nos farta, nos causa afasia
Os dias são cinzentos, quase sempre, mesmo que um sorriso nos venha aos lábios
Eu e você minha querida
Eu e você somos iguais
E por conta disso eu sei o que tu irás responder
Eu não quero e nem tento viver as coisas antecipadamente
Mas eu sei o que tu irás me dizer
Isso me causa comoção, emoção, aflição, medo
Eu tenho medo
Eu tenho anseio
Eu não durmo direito!

Eu e você minha querida
Somos um peso, um fardo que ninguém quer
Podemos até ser atraentes
Podemos nos entrelaçar por bocas mundo afora
Mas eu e você minha querida não prestamos
Somos podres
E desejamos pessoas podres também
Porque o que é podre se completa e putrefaz ainda mais com coisas podres
Mas eu sonho contigo
Eu sonho com teu largo sorriso
Escancarado modo discreto de ser
A maneira clara e prática de não se importar e mostrar o que achar conveniente
Por ser uma ilha, tão ilha quanto eu
Mesmo que não queiramos
Eu e você minha querida
Não pretendo usar o jargão de "um para o outro"
Mas, bem que seria, e poderia, e gostaria que fosse possível
Se é, me diz como?

Eu preciso dormir
Tomei café demais, mais que de costume
Estou viciado.

8 comentários:

Monique Frebell disse...

O vício foi além do café, a querida te deixou mais acordado que a nicotina do pretinho, rsrs*

Bjuu!

† nane-chan † disse...

adorei. :P

Víctor Hugo disse...

o cafe nao e mais o responsavel...pelo menos por esses tempos...!!=)!
belo texto dude!

C. Camargo disse...

fazia tempo q naum passava por aqui meu amigo!

muito bonito!

abs

Nadezhda disse...

"Somos dois jovens para sofrermos como dois velhos"

Eu já fui assim ;)

Mara disse...

adorei a metáfora da ilha :)

☆ Sandra C. disse...

isso tudo foi sobre o café?
e eu aqui viajando...

que massa!

B. disse...

Já não sei viver sem o café,o dia aparece não passar,e mesmo que isso afete minha noites mal-dormidas.
O seu texto,está tão encantador,irrestivel...Me vi em muita das suas palavras,e me tirou um sorriso no final ;D

=*