sábado, 26 de abril de 2008

Apenas deixe que dissipe

Os dias estão chatos. Vazios. Nostálgicos. Esbranquiçados.

Nada é mais como era outrora, tudo se resume há viver uma dia após o outro, num ciclo de vai e vem rotineiro sem ânimos.

O que se pode fazer agora é se apegar ao que está por perto, fazer ser diferente todo dia... Não cair na rotina.

Deixa rolar, não faça planos. No dia tudo se resolve.

Viva o que tem que se viver, deixe que o amanhã tome seu rumo por conta própria.

A ansiedade nada mais é do que a vontade de realizar algo, o desejo na sua exorbitância, degenerativo. Deixe que ele se dissipe por conta própria, é inútil lutar contra o que a mente e o corpo querem; não controlamos nosso “eu” por completo. Apenas deixe que dissipe.

Um comentário:

Mary West disse...

As vezes tb sinto esse sentimento confuso em estar sozinha no mundo. Uma melancolia que ainda bem, nunca é tão constante.