quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Inconstância proposital

Ao som de "Island In the Sun" do Weezer



Tive um surto e desse surto brotou o seguinte pensamento: será possível o ser humano ser algo descartável? Seus pensamentos sentimentos, fatos na vida, relacionamentos e a falta deles, deuses...

Enquanto escutava “I Do Not Want This” do Nine Inch Nails, vieram de supetão várias bombinhas em minha cabeça. Será mesmo que podemos ou não ser descartáveis? Assim como um copo plástico no qual se toma a adorável coca-cola, no meu caso Guaraná Jesus, ou talvez um “casco” de uma gelada cerveja. É possível?

Como sempre, me deparei com uma das minhas piores manias, excêntrica e egocêntrica que é a de observar pessoas. Vi amigos, casais, solitários, idosos. Imaginem as lutas contra a libido que cada um tem, as suas necessidades tanto físicas como espirituais ou quem sabe emocionais. Será que por acaso qualquer sentimento seria então uma forma de desvirtuar o que me parece ser imundo sem nem mesmo darmos conta?

Não sei, apenas deparei-me diante dos meus 21 anos, um ET, talvez por opção ou não que viu várias e várias vezes apatia reciclável em beijos, sexos, fetiches, espiritualidade e sentimentos.

Prefiro me abstrair um pouco disso por um tempo. Sem perceber, isso suga um talento e esforço que hoje em dia vejo ser cada vez mais raro. O tempo se encarrega de mandar somente o necessário, no entanto a mente que vive pregando peças, como uma criança serelepe, opta pela inconstância afim de quem sabe chamar atenção de alguém.

Não vou chegar a lugar algum com isso, mais uma vez ouço Trent Reznor berrar “Shoot shoot shoot shoot... Me and my fucking gun! My fucking gun!". Eu aplaudo antes que alguém realmente pegue uma “gun” e resolva dar fim em toda forma de reciclagem humana. Seguida de seus derivados racionais, emocionais, pessoais e afins.

Que devo fazer se não esperar? Sei que o melhor me espera, porém qual será o resultado? E se esse resultado não vier?

Um comentário:

Mary West disse...

Gosto de pensar que a vida é uma peça no qual não temos chances de ensair. Não dá p/ aprender com o antes, pq o antes naum é igual em todos os aspectos com o agoura.

Enfim...Complicado neah? Mas a gente tenta.

Adoroooooooooo Weezer. :D