sábado, 30 de maio de 2009

A brisa

A sensação de enxergar
Ver cores
Comunicar-me com o levantar de sobrancelhas
Cerrando as pálpebras
Desvirtuar o óbvio e inacabado-acabado.

Como linguagem própria
Eu me alegro em enxergar
Não o fato de enxergar em si
Não cores, não bocas, formas
Você compreende o enxergar...
... Meu enxergar?

A arte pelo simples prazer da arte
O toque pelo prazer do toque
O ser e sentir pelo prazer dos mesmos
A leve visão dum paraíso cercado de inferno
Como um oásis no meio do deserto.

Apenas enxergo meu próprio sorriso
Ouço, falo, toco com meu enxergar
Não no literal sentido...
... Mas o simples fato de enxergar em si.

Você me daria um abraço?

6 comentários:

Nanda Assis disse...

com certeza te daria um abraço. e o enxergar alem do fisico e do material, é o mais importante. coisa de nobre.

bjosss...

Lua. disse...

Acho que não sei abraçar.
Acho que preciso mesmo é de um abraço que me faça esquecer de respirar.
Acho que acabei de abrir os olhos.

lindo.
bgmsil:*

☆ Sandra C. disse...

'enxergar' é uma experiência sensorial única e bastante pessoal.
faça isso por si.
e não espere abraços.

Víctor Hugo disse...

NAO TE ABRAÇAVA NAO PQ IA SER MEIO GAY!
heheheh!!
belo texto!
abraço

[M]. Cartágenes disse...

¬¬...

Monique Frebell disse...

Ver, ouvir, sentir, amar, tudo isso a si mesmo, em primeiro lugar, assim conseguimos compartilhar...

... e sim claro que um abraço te daria!


=)